Usina de João Monlevade
De Jean Monlevad a Louis Ensch

          Depois de escrever diversos livros sobre as histórias antigas de São Domingos do Prata e Sabará, resolvi fazê-lo em relação a uma Companhia e cidade habitada por mim na infância, das quais guardo grandes recordações.

          Refiro-me a João Monlevade que conheci na fase áurea da Companhia Siderúrgica Belgo Mineira, empresa e cidade construídas graças a um homem na frente de seu tempo e na perseverança de um pioneiro.

          Em pleno sertão coberto de densas florestas virgens, dois heróis desbravaram essa região inóspita para deixarem gravados, nas páginas da história, os seus nomes e a gratidão de milhares de famílias a quem proporcionaram condições de vida bem melhores das que estavam acostumadas no passado.

          Um desses heróis também tornou o seu nome imortal em Sabará, onde com sua competência e desprendimento, construiu o embrião da Companhia Siderúrgica Belgo Mineira, tendo gerado empregos praticamente para toda mão de obra disponível na cidade, a maioria desempregada pelo fim do ciclo do ouro.

Jean Monlevad capa c.jpg
Edelberto.png

O autor, Edelberto Augusto Gomes Lima, é natural de São Domingos do Prata, advogado aposentado, autor de 25 livros sobre a história antiga de sua terra natal e dois sobre Sabará, município do qual é Cidadão Honorário. É Associado Efetivo do Instituto Histórico de Minas Gerais, titular da cadeira número 56, tendo como patrono Júlio Bueno Brandão.